A devoção dos primeiros sábados.

Princípios da devoção.

Como surgiu?

 

Esta devoção começou com as aparições de Nossa Senhora em Fátima, na Aparição do dia 13 de Julho anunciou Ela: “Para impedir a guerra virei pedir a consagração da Rússia ao meu Imaculado Coração e a Comunhão reparadora nos primeiros sábados”.

Após sete anos, no dia 10 de dezembro de 1925, em Ponte vedra, na Espanha, Nossa Senhora veio realmente pedir a Irmã Lúcia a devoção reparadora dos cinco primeiros sábados. Em dezembro de 1927, por ordem de seu confessor, a Irmã escreveu as palavras que lhe dirigiu a Santíssima Virgem, nas que disse então:

“Olha, minha filha, o meu coração cercado de espinhos que os homens ingratos a todos os momentos me cravam com blasfêmias e ingratidões. Tu, ao menos, procura consolar-me e diz que prometo assistir na hora da morte, com todas as graças necessárias para a salvação, a todos os que, no primeiro sábado de cinco meses seguidos, se confessarem, receberem a Sagrada Comunhão, rezarem um terço e me fizerem companhia durante quinze minutos, meditando nos 15 mistérios do Rosário com o fim de me desagravar”.

Nossa Senhora mostrou o seu Coração rodeado de espinhos, que significam os nossos pecados. Pediu que fizéssemos atos de desagravo para os tirar, com a devoção reparadora dos cinco primeiros sábados. Em recompensa, promete-nos “todas as graças necessárias para a salvação”.

Nos dois anos seguintes, 15 de Fevereiro de 1926 e 17 de Dezembro de 1927, o próprio Jesus insiste para que se propague esta devoção. Lúcia escreveu: “Da prática da devoção dos primeiros sábados, unida à consagração ao Imaculado Coração de Maria, depende a guerra ou a paz do mundo”.

Cinco, por quê?

Esta pergunta, feita por muitos, também o fez a Irmã Lúcia a Nosso Senhor, que assim lhe respondeu: “Minha filha, o motivo é simples: são cinco as espécies de ofensas e blasfêmias proferidas contra o Imaculado Coração de Maria”:

1 – As blasfêmias contra a Imaculada Conceição;

2 – Contra a sua Virgindade;

3 – Contra a Maternidade Divina;

4 – Os que procuram infundir nos corações das crianças a indiferença, o desprezo e até o ódio contra esta Imaculada Mãe;

5 – Os que A ultrajem diretamente nas suas sagradas imagens.

Condições para fazer esta prática:

As condições para ganhar o privilégio dos primeiros sábados são quatro:

1 – Confissão. Para cada primeiro sábado é precisa uma confissão com intenção reparadora. Pode fazer-se em qualquer dia, antes ou depois do primeiro sábado, contanto que se receba a Comunhão em estado de graça.

A vidente perguntou: – “Meu Jesus, as (pessoas) que se esquecerem de formar essa intenção (reparadora)? Jesus respondeu: – Podem formá-la na confissão seguinte, aproveitando a primeira ocasião que tiverem para se confessar”.

As outras três condições devem cumprir-se no próprio 1° sábado, a não ser que algum sacerdote, por justos motivos, conceda que se possam fazer no domingo a seguir.

2 – A Comunhão Reparadora.

3 – O Terço.

4 – A meditação, durante 15 minutos, de um só mistério, de vários ou de todos. Também vale uma meditação ou explicação de 3 minutos antes de cada um dos cinco mistérios do terço que se está a rezar.

Em todas estas quatro práticas deve-se ter a intenção de desagravar o Imaculado Coração de Maria.

(A devoção dos cinco Primeiros Sábados foi aprovada pelo Bispo de Leiria a 13-09-1939, em Fátima-Portugal.)

Entre em contato conosco

Por favor escreva sua mensagem aqui:

0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar