fbpx

A Ascensão do Senhor – 2019

 em Artigos

Caros leitores acredito ser sempre uma alegria meditar sobre a Ascensão do Senhor, mas ao mesmo tempo é ter no coração a esperança porque “Jesus nos espera no Céu”. Segundo o Evangelho de São Lucas, o último gesto de Jesus na terra foi uma benção. Os seus discípulos foram para o monte das Oliveiras, local perto de Jerusalém indicado por Jesus. Os discípulos quando viram Jesus novamente se colocaram em adoração, se prostraram diante do Senhor como seu Mestre e seu Deus. Agora com muito mais certeza em seus corações o que haviam confessado que o seu Mestre era o Messias.

Jesus confirma a fé dos seus discípulos dando-lhes o poder de continuar a sua missão no mundo dizendo: “O Espírito Santo descerá sobre vós e sereis minhas testemunhas em Jerusalém, em toda a Judéia e Samaria e até aos confins do mundo… – Dizendo isto, elevou-se da terra à vista deles, e uma nuvem o ocultou” (Mt 28,18). Jesus foi-se elevando pouco a pouco e os seus, agora Apóstolos, permaneceram um longo tempo olhando para Jesus que se ascendia com toda a sua majestade aos poucos até que uma nuvem o ocultou totalmente. Fico pensando que experiência maravilhosa daquelas pessoas que viram passar pela Paixão e Morte de Cruz agora poderem contemplar a sua exaltação suprema. “Pedro e os restantes voltam para Jerusalém com grande alegria” (Lc 24, 52), também devemos ser possuidores desta grande alegria.

A Ascensão fortalece e estimula a nossa esperança de alcançarmos o Céu “Se, portanto, ressuscitastes com Cristo, buscai as coisas lá do alto, onde Cristo está sentado à direita de Deus. Afeiçoai-vos às coisas lá de cima, e não às da terra. Porque estais mortos e a vossa vida está escondida com Cristo em Deus” (Cl 3, 1-3). A esperança do Céu enche de alegria o nosso peregrinar diário.

Os anjos que no monte da Ascensão dizem aos Apóstolos: “Esse Jesus que do meio de vós subiu ao céu, um dia virá do mesmo modo com que o vistes ir para o céu” (At 1, 11), os fiéis que, enquanto aguardam a volta final de Cristo, precisam pôr a mão na obra. Com a Ascensão termina a missão terrena de Cristo e começa a dos discípulos. “Ide ensinai todas as nações, batizando-as em nome do Pai e do Filho e do Espírito Santo” (Mt 28,19); devem eles perenizar no mundo sua obra de Salvação pregando, administrando os sacramentos, ensinando a viver segundo o Evangelho.

Cristo que tudo isto seja precedido e preparado pela oração, na expectativa do Espírito Santo que deverá confirmar e corroborar seus Apóstolos. Começa assim a vida da Igreja não com a atividade, mas com a oração, junto de “Maria, Mãe de Jesus” (At 1,14).

Pe. João Carlos Feliciano
Pároco de Nossa Senhora da Conceição e Santo Aleixo (Santo Aleixo-Magé)
Diocese de Petrópolis-RJ
Entre em contato conosco

Por favor escreva sua mensagem aqui:

0

Comece a digitar e pressione Enter para pesquisar